Cursos específicos para BACEN e CVM contato@macetesparaconcursos.com.br
Av. Brig. Faria Lima, 1.461 - 4o Andar - São Paulo/SP

 

Prezados alunos e/ou seguidores do Curso MACETES

 

No dia de ontem, 19-dezembro-2018, entramos em contato com um dos membros da comissão que cuida dos trâmites para os concursos do Banco Central do Brasil - BCB. Ele confirmou a negativa por parte do MPOG (Ministério do Planejamento Orçamento e Gestão), órgão responsável pela partilha dos recursos destinados ao aumento/reposição de pessoal no serviço público federal. Segundo contou, no ofício encaminhado ao BCB (ofício de número: 110188/2018-MP), consta que tal negativa se deveu à situação fiscal do país e à limitação de orçamento com vistas ao aumento/reposição de pessoal. 

[Nota do MACETES: Sobre isso havíamos comentado ainda no ano passado que as verbas para concurso público para 2018 seriam tão somente para aquelas atividades que estivessem diretamente endereçadas à população como, por exemplo, policiamento, médicos, professores. Comentamos isso como contra-argumento à declaração do antigo ministro do MPOG, Diogo, que comentou que haveria reforço de orçamento para concursos em 2018.]

Talvez fosse instrutivo sabermos de um fato; não foi somente o pedido do BCB negado, mas os de 26 órgãos! No caso do BCB, tal negativa referiu-se ao pedido feito em 31-maio-2017; não quanto àquele feito em 31-maio-2018! Neste momento, você pode estar se perguntando: "Hmmm... Então há chances ainda". Não é? Bem, que há chances, há, contudo, segundo nosso entrevistado, na presente data, não há qualquer ação por parte da comissão com vistas à execução dos trâmites necessários à realização de um concurso, coisa que, sempre quando alguém já sabe de algo e o certame de fato vai acontecer, ocorre. 

Recordamos a vocês que a autorização pode sair até, mais tardar, metade de fevereiro de cada ano sob a rubrica 'créditos especiais', conforme já vimos ocorrer. Contudo, caro(a) leitor(a), tanto nós do Curso MACETES, quanto a própria comissão do BCB, quanto o sindicato do BCB, estamos todos consideravelmente discrentes. É possível que ocorra? Sim, possível mas um possível tendendo a zero... Motivos dessa nossa opinião: Em créditos especiais, são pedidos casos graves, urgentes, principalmente quando diretamente relacionado à população e também quando há a necessidade de contratação. Hoje, o BCB, apesar do número de servidores abaixo daquele preconizado por Basiléia, tem conseguido desempenhar perfeitamente suas funções. Porém (sempre tem um porém...), dado que temos uma "Reforma da Previdência" no forno do Governo, ainda não regulamentada completamente e prestes a ser lançada, muitos servidores têm pedido baixa (aposentadoria proporcional) por todo o funcionalismo público inclusive no BCB por fundado medo da perda de direitos. Para aqueles com boa memória e com um pouco mais de idade, recordamos que ocorreu em 1998 algo semelhante; uma debandada por aqueles que já poderiam se aposentar proporcionalmente, devido ao medo do que viria com a reforma implementada por Fernando Henrique Cardoso àquele tempo. Hoje, vinte anos após, vemos novamente o fenômeno. A reforma irá sair, isso é um fato. Mas irá ocorrer no decorrer do ano, já fora do prazo para aditivos via créditos especiais. Sendo desta maneira, segundo nossa opinião, não servirão os pedidos de aposentadoria como 'motivos' para a realização de um concurso às pressas mediante lançamento de créditos especiais mas servirão certamente como ótimos motivos para um novo pedido de inclusão de dotação orçamentária junto à LOA cuja data limite é 31-maio-2019. 

Como curso que somos, adoraríamos dizer que acreditamos na aprovação do pedido feito no último 31-maio mas, infelizmente, nós achamos altamente improvável. O sindicato do BC, SINAL, as comissões idem. 

Um outro motivo forte para a descrença é a transformação ministerial que está ocorrendo (fusão do Ministério da Fazendo com o do Orçamento e Gestão, por exemplo). Acreditamos que há outras questões com pautas mais urgentes à nossa frente. 

O que fazer então? Como sabemos, o nível das provas para o BCB exige conhecimentos algo aprofundados e específicos. O preparo do aluno deve ser feito com antecedência. Se você ainda não iniciou os seus estudos, talvez seja essa a sua última chance. Para BACEN, não é possível estudar de véspera e obter sucesso! Mas se você já vem nessa jornada estudando, revisando, nossa sugestão é que você siga em seu ritmo de estudos como se a prova viesse de fato em outubro-2019, faça isso como forma de não promover descontinuidade nos estudos entre agora e fevereiro, no caso de sair a autorização para o certame sob créditos especiais, ainda que altamente improvável. 

Prezados alunos e seguidores, costumamos nos manifestar sempre quando temos a certeza de algo. Deixamos de lado especulações e não vemos a necessidade de publicar comentários sobre boatos, apostas. Fizemos esta publicação em atenção aos diversos de nossos alunos que nos pediram opinião e informações. Sugerimos a vocês que se mantenham em seus estudos pois este concurso irá ocorrer, seja 2019 (chances diminutas) ou 2020 e irão passar aqueles de vocês que já vierem estudando com constância, com calma, com qualidade. Um pouco por dia, um pouco com qualidade. Reforçamos: BACEN não se estuda de véspera! 

Atenciosamente, 

 

Curso MACETES - São Paulo, 20 de dezembro de 2018